Direitos em Notícia

. “O trabalho maior não é apenas a sensibilização das comunidades, é a formação dos técnicos.”

RicardoFalcao 150x180

Escrito em seis línguas, entre as quais o Português, o Guia de Formação Académica Multissetorial (GFM) sobre Corte/MGF é uma ferramenta útil para quem lida com casos de Mutilação Genital Feminina. A P&D Factor falou com um dos muitos autores, o antropólogo e investigador Ricardo Falcão, que, embora atribua importância aos estudos já existentes sobre a prática, diz que são necessários estudos que liguem a realidade vivida pelas vítimas da MGF a aspetos como as questões sócio económicas, as habitacionais, o acesso à saúde, à educação e ao entretenimento.

. “Não existe empoderamento sem planeamento familiar”

Mónica Ferro

A pretexto do Dia da População, assinalado em todo o mundo a 11 de Julho, a P&D Factor falou com a diretora do escritório do UNFPA em Genebra. Nesta curta entrevista, Mónica Ferro, sublinhou a importância desta data, que este ano foi dedicada ao planeamento familiar como forma de empoderar as pessoas e desenvolver as nações.

. A representação de mulheres na política e economia é insuficiente

teresafragoso1 150x180

A pretexto dos 40 anos da CIG, Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, Teresa Fragoso faz uma retrospetiva do trabalho da organização a que preside desde agosto de 2016. Diz que as conquistas na área da Igualdade de Género são imensas – basta olhar para a evolução de alguns indicadores da situação e das condições de vida das mulheres - mas, reconhece, “até à igualdade” plena há ainda muitas batalhas a travar.

. Novos desafios exigem respostas diferentes

Maria Antónia Almeida Santos

Maria Antónia Almeida Santos, deputada do PS e coordenadora do Grupo Parlamentar Português sobre População e Desenvolvimento (GPPsPD) escreveu este texto a pretexto da participação na conferência “She Moves: The Challenges of a World on the Move: Migration and Gender Equality, Women’s Agency and Sustainable Development”*, em que fala de conquistas, mas também de necessidades urgentes na área dos direitos e da saúde sexual e reprodutiva, de igualdade e empoderamento das raparigas e mulheres, das novas oportunidades para Portugal com o acolhimento de migrantes e refugiados, entre outros temas que marcam a atualidade.

. “A saúde vale mais do que um documento”

António Carlos Silva

António Carlos da Silva já perdeu a conta às mulheres, homens e crianças que atendeu no Espaço Cidadania, no bairro do Casal de Mira, na Amadora. A maior parte, de comunidades migrantes de Cabo Verde, Guiné-Bissau e Angola, que por falta de um simples documento não têm acesso à Saúde. Não que o sistema lhes vede a entrada, mas porque têm medo de serem enviados para os Países de origem. Para este médico especialista em saúde pública, o problema reside no desconhecimento da lei.

. "Investir em Direitos e Saúde Sexual e Reprodutiva é economicamente inteligente"

Mónica Ferro

Mónica Ferro é, desde o início de Abril, a nova diretora do escritório do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) em Genebra. Um cargo de extrema importância e visibilidade na área da População e Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, que a ex-deputada à AR pelo PSD e ex-coordenadora do GPPsPD quer honrar, continuando a fazer dos direitos das mulheres, das raparigas e dos jovens, da saúde sexual e reprodutiva e da igualdade de género uma agenda prioritária.

Está em... Home Direitos em Notícia