#ZERO DISCRIMINATION - Declaração Conjunta das Nações Unidas

ending discrimination healthcare settingsA discriminação na configuração e prestação de cuidados de saúde é generalizada em todo o mundo e assume muitas formas. Isso viola os direitos humanos mais fundamentais protegidos nos tratados internacionais e nas leis e constituições nacionais.

Também está presente na discriminação com base no género, afetando grande parte da mão-de-obra feminina, como evidenciado pela violência física e sexual, lacunas salariais, falta de emprego formal e incapacidade de participar, incluindo, em cargos de liderança e tomada de decisão. As leis, políticas e práticas nacionais também podem promover e perpetuar a discriminação Em ambientes de saúde, proibindo ou desencorajando as pessoas a aceder aos serviços de saúde que podem precisar. Algumas leis são mesmo contrárias às evidências de saúde pública e padrões de direitos humanos. Abordar a discriminação nas configurações de cuidados de saúde contribuirá para a realização de muitos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), garantindo que ninguém seja deixado para trás. É fundamental assegurar o progresso em direção ao ODS 3 - Saúde de qualidade e bem-estar, incluindo o acesso universal à saúde e extinção de epidemias de AIDS e tuberculose; ODS 4 - Educação de qualidade; ODS 5 - Igualdade de género e empoderamento de meninas e das mulheres, incluindo o assegurar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva, e eliminar todas as práticas nocivas, como os casamentos prematuros, forçados e infantis, bem como as mutilações genitais femininas); ODS 8 - Trabalho decente e crescimento económico inclusivo; ODS 10 - Redução das Desigualdades; e ODS 16 - Paz, justiça e instituições fortes.

Joint United Nations Statement on ending discrimination in health care settings

Está em... Home População e Desenvolvimento Não Discriminação #ZERO DISCRIMINATION - Declaração Conjunta das Nações Unidas